Cuiabá, 28 de Mai de 2022

Corpo de influenciador morto nos EUA será trazido para o Brasil

Em campanha na internet, parentes e amigos do influenciador digital catarinense Jesse Koz conseguiram arrecadar cerca de R$ 120 mil para trasladar o corpo dele dos Estados Unidos para o Brasil.

Koz morreu em um acidente automobilístico na última segunda-feira (23), junto de seu cachorro Shurastey, um golden retriever de 6 anos.

 

O corpo do cachorro deverá ser cremado e as cinzas enviadas ao Brasil junto com o corpo de seu tutor. Natural de Balneário Camboriú, litoral de Santa Catarina, Koz deve ser enterrado na própria cidade natal.

As informações sobre traslado e velório ainda não foram divulgadas pela família.

Acidente

Koz e Shurastey viajavam em um fusca 1978 adaptado, que tinha até barraca de teto. Eles estavam a caminho do estado norte-americano do Alasca, quando sofreram uma grave colisão com outro veículo no estado do Oregon.

De acordo com informações da imprensa local, o brasileiro tentou desviar de um engarrafamento, mas acabou batendo de frente com um veículo que vinha na direção contrária.

O motorista do outro carro teve ferimentos leves, mas Koz e Shurastey não resistiram. Imagens do acidente publicadas na imprensa dos Estados Unidos mostram o fusca completamente destruído.

O influenciador, que tinha 29 anos, compartilhava sua jornada e a de seu cachorro e fiel companheiro nas redes sociais, onde acumulavam milhares de seguidores.

Koz viajava desde 2017 em seu fusca e chegou a percorrer mais de 15 países das Américas.

Por CNN Brasil

19 crianças e professora são assassinadas a tiros em escola nos EUA

G1

Um tiroteio em uma escola de ensino fundamental no Texas, Estados Unidos, deixou 19 crianças mortas, além de uma professora e um outro adulto nesta terça-feira (24), informaram as autoridades americanas.

Em entrevista coletiva, o governador Greg Abbott havia dito inicialmente que 14 crianças haviam morrido.

Mais tarde, o senador texano Roland Gutierrez disse em entrevista à TV americana que mais quatro crianças morreram no ataque, elevando a cifra para 18. Além disso, ele disse que o total de adultos mortos chegou a três. Não está claro se o criminoso, morto no local, faz parte desta contagem.

Por fim, um porta-voz do Departamento de Segurança Pública do Texas informou no final da noite desta terça que o total de crianças mortas é de 19. Mais dois adultos também foram mortos.

O incidente foi registrado na escola Robb Elementary, na cidade de Uvalde, a 130 km de San Antonio. O caso já é considerado como o mais mortal dos EUA desde o massacre na escola Sandy Hook, em Connecticut, que deixou 26 pessoas mortas – 20 crianças entre 6 e 7 anos e seis adultos – em 2012.

 
Por enquanto, sabe-se que as crianças mortas são do 2º, 3º e 4º ano do colégio. A escola, uma "elementary school", recebe alunos de 5 a 10 anos. O criminoso foi identificado pelas autoridades como Salvador Roma, de 18 anos.
 
Não há, até a última atualização desta reportagem, informações sobre as motivações do ataque. Informações divulgadas pela imprensa americana dão conta de que o assassino teria atirado contra a sua própria avó antes de se dirigir para a instituição de ensino.
Além das mortes, estudantes deram entrada em um hospital da região com ferimentos e o banco de sangue da cidade fez um pedido para doações. Uma criança e uma mulher de 62 anos precisaram ser transferidas para uma cidade vizinha, para um centro de saúde especializado em traumas.

No começo da tarde, por volta do meio dia, a polícia de Uvalde respondeu a um chamado na escola de ensino fundamental Robb Elementary.

Eles isolaram a área e pediram que os pais dos alunos aguardassem a liberação e entrega organizada dos estudantes em um local seguro.

Nos EUA, o ano letivo termina em junho, quando começam as férias de verão, e a escola Robb Elementary estava em sua última semana de aulas.

"Ontem ela saiu para ir para o curso e 22h ela ainda não tinha voltado. Fiz um boletim de ocorrência pelo site da polícia e hoje cedo fui até a rua dele e vi minha filha no carro com ele. Chegando em casa, quando entrei, me deparei com a tatuagem com o no

G1

 

A Organização Mundial da Saúde (OMS) disse que espera identificar mais casos de varíola dos macacos à medida que expande a vigilância em países onde a doença normalmente não é encontrada.

Até sábado (21), 94 casos haviam sido confirmados e 28 casos suspeitos de varíola foram relatados em 15 países que não são endêmicos para o vírus, disse a agência da ONU.

A organização acrescenta que vai fornecer mais orientações e recomendações nos próximos dias sobre como diminuir a propagação da doença.

"As informações disponíveis sugerem que a transmissão de humano para humano está ocorrendo entre pessoas em contato físico próximo com casos sintomáticos", acrescentou a agência.

 

A varíola dos macacos é uma doença infecciosa que geralmente é leve e endêmica em partes da África Ocidental e Central. É espalhada por contato próximo, e pode ser contida com relativa facilidade por meio de medidas como isolamento e higiene.

 

"O que parece estar acontecendo agora é que ela entrou na população como uma forma sexual, como uma forma genital, e está se espalhando assim como as infecções sexualmente transmissíveis, o que amplificou sua transmissão em todo o mundo", disse David Heymann, funcionário da OMS e um especialista em doenças infecciosas, à Reuters.

 

Heymann disse que um comitê internacional de especialistas se reuniu por videoconferência para analisar o que precisava ser estudado sobre o surto e comunicado ao público, incluindo se há disseminação assintomática, quem está em maior risco e quais as vias de transmissão.

O comitê, no entanto, não é o grupo que sugere declarar uma emergência de saúde pública de interesse internacional, a maior forma de alerta da OMS – e que foi aplicado à pandemia de Covid-19.

Varíola do macaco pode levar à morte, diz especialista na França, onde 1° caso foi confirmado

G1

França confirmou nesta sexta-feira (20) o primeiro caso de varíola do macaco. O paciente é um homem de 29 anos que não viajou a um país onde o vírus circula. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), ainda não há motivos para pânico, porque a doença é, na maioria dos casos, benigna e de baixa transmissão entre humanos. No entanto, alguns especialistas lembram que formas mais severas existem e podem ser mortais.

O paciente francês está isolado em seu domicílio na região de Paris. As autoridades sanitárias devem agora identificar as pessoas que tiveram contato com ele para limitar a propagação da doença.

Esse tipo de varíola foi descoberto em 1958 na Dinamarca, em macacos de laboratórios, e por isso ganhou esse nome. “Mas atualmente são principalmente roedores que carregam esse vírus”, lembra Jeanne Brugère-Picoux, professora de veterinária e membro da Academia francesa de Medicina, em entrevista à RFI.

O primeiro caso em seres humanos data de 1970 e foi registrado na República Democrática do Congo. Desde então, as contaminações no homem ocorreram principalmente no continente africano ou foram importados dessa região do globo, explica a professora. Já em 2003, um pequeno surto foi registrado nos Estados Unidos, com 70 crianças infectadas após terem tido contato com roedores que haviam sido infectados em uma loja de animais, na qual havia espécies trazidas da África.

Mais grave que uma catapora

 

Agora, desde 6 de maio, a varíola do macaco já foi detectada em dezenas de pessoas no Ocidente. Com exceção da primeira vítima, que havia viajado para a Nigéria, as outras contaminações aconteceram principalmente na Europa, sobretudo no Reino Unido, entre homens homossexuais ou bissexuais, apontam as autoridades. Além da França, que acaba de confirmar uma ocorrência, Espanha, Portugal e Canadá anunciaram, no começo desta semana, terem encontrado uma dezena de casos suspeitos.

A varíola do macaco se manifesta por meio de lesões na pele. “Parece uma catapora, mas é um pouco mais grave. Geralmente as pessoas se curam, mas podem ficar com sequelas”, explica a professora. “O vírus pode ser grave entre 1% e 10% dos casos, principalmente nos mais jovens, e pode até levar à morte em pessoas que têm uma saúde frágil ou crianças pequenas”, completa a especialista.

Rússia proíbe Joe Biden e outros 962 cidadãos americanos de entrar no país

O governo russo anunciou neste sábado, 21, bloqueio a entrada do presidente do Estados Unidos, Joe Biden, de entrar no país. A proibição, que se estende a outros 962 cidadãos norte-americanos, acontece em resposta às sanções de Washington a Moscou pelos conflitos na Ucrânia. “Enfatizamos que as ações hostis de Washington voltarão como um bumerangue contra os EUA e serão devidamente rejeitadas”, diz comunicado do Ministério das Relações Exteriores da Rússia, que também menciona que as ações buscam “forçar o regime dominante dos EUA, que está tentando impor ao resto do mundo uma ordem mundial neocolonial baseada em regras, a mudar seu comportamento e reconhecer novas realidades”. “A Rússia não busca o confronto e está aberta a um diálogo franco e respeitoso, diferenciando o povo americano, que sempre gozou de nosso respeito, das autoridades americanas, que incentivam a russofobia”, acrescenta a nota. Além de Biden, seu filho Hunter e altos funcionários do governo americano também estão na lista bloqueio, o que inclui o secretário de Estado, Antony Blinken, o secretário de Defesa, Lloyd Austin, e o diretor da CIA, William Burns.

 

Por JPnews

Covid-19: publicada lei que autoriza doar vacinas a outros países

O Congresso Nacional autorizou o governo a doar imunizantes contra a covid-19 a outros países afetados pela pandemia, em caráter de cooperação humanitária. Essa possibilidade está prevista na Lei 14.343, publicada no Diário Oficial da União de hoje (20).

De acordo com a nova lei, caberá ao Ministério da Saúde intermediar as doações, bem como definir quantitativos e destinatários dos imunizantes doados, desde que “ouvido o Ministério das Relações Exteriores”.

As despesas que decorrerem do transporte dos imunizantes doados ficarão a cargo do país destinatário da doação ou à conta de dotações orçamentárias do governo federal ou de outros colaboradores.

Ainda segundo a nova legislação, a doação dependerá da manifestação de interesse e da anuência de recebimento do imunizante pelo país beneficiado.

Edição: Denise Griesinger
Agencia Brasil

Kim Jong Un critica resposta de autoridades norte-coreanas ao surto de Covid-19

O líder norte-coreano, Kim Jong Un, classificou a resposta de seu país ao primeiro surto confirmado de Covid-19 como imatura, acusando autoridades do governo de incoerência e inércia à medida que casos de febre se espalham pelo país, informou a mídia estatal nesta quarta-feira (18).

A Coreia do Norte registrou mais 232.880 pessoas com sintomas de febre e mais seis mortes depois que revelou o surto do novo coronavírus na semana passada. O país não informa quantas pessoas testaram positivo para Covid-19.

Presidindo uma reunião do Politburo do Partido dos Trabalhadores na terça-feira (17), Kim disse que a “imaturidade na capacidade do Estado para lidar com a crise” aumentou a “complexidade e as dificuldades” no combate à pandemia, segundo a KCNA.

 

Por CNN Brasil

Veja como foi o eclipse total da Lua no Brasil e no mundo

Fenômeno foi observado entre a noite de domingo (15) e a madrugada desta segunda-feira (16)

O primeiro e único eclipse lunar total de 2022 aconteceu entre a noite de domingo (15) e a madrugada desta segunda-feira (16). Moradores do Brasil e de várias partes do mundo se reuniram para acompanhar e registrar o fenômeno.

O eclipse era vísivel em todo o território brasileiro e estava previsto para durar até às 3h desta segunda.

 

De acordo com o diretor de Astronomia da Fundação Planetário da Cidade do Rio de Janeiro, Leandro Guedes, esse fenômeno ocorre quando a lua entra na área de sombra da Terra, sendo visível a olho nu. Segundo ele, o eclipse lunar se dá em períodos em que o sol, a Terra e a lua estão alinhados, necessariamente nesta ordem.

 

Por CNN Brasil Com informações de Nathalie Hanna Alpaca

Putin está com câncer e um golpe de Estado está sendo planejado na Rússia, afirma Ucrânia

A saúde do presidente russo Vladimir Putin passou a ser uma das pautas da guerra. Segundo o chefe da inteligência militar da Ucrânia, o líder russo está “gravemente doente” em decorrência de um câncer, o que tem feito o Kremlin planejar um golpe de Estado para poder alterar o comandante da Rússia. A informação foi divulgada na sexta-feira, 13. “Podemos confirmar que Putin está em péssimas condições psicológicas e físicas. Está muito doente. Ele sofre de várias doenças ao mesmo tempo, uma delas é o câncer”, disse o major-general Kyrylo Budanov ao canal britânico “Sky News”, sem fornecer detalhes ou provas de suas declarações. As dúvidas sobre a saúde de Putin já tinha sido pontuado. Recentemente, uma mídia independente russa informou que ele estaria enfrentando um câncer na tireoide. Também já houve especulações sobre um possível câncer terminal. Entretanto, nenhuma das especulações foram confirmadas pelo Kremlin. Durante a entrevista, Budanov também relatou que previu uma vitória ucraniana no final do ano.

Tiroteio em supermercado em Nova York deixa ao menos dez mortos, diz polícia

Um atirador de 18 anos matou dez pessoas a tiros e feriu outras três em um supermercado em Buffalo, em Nova York, antes de se entregar à polícia. no que as autoridades disseram que seria investigado como crime de ódio e ato de “extrema violência com motivação racial”.

As autoridades disseram que o suspeito branco, que estava armado com um rifle de assalto e parecia ter agido sozinho, veio para Buffalo de um condado de Nova York a “horas de distância” para atacar a loja em uma comunidade predominantemente negra. Onze das 13 pessoas atingidas por tiros eram negras e duas eram brancas, disseram autoridades.

 

Os oficiais de Buffalo responderam à ocorrência de um “evento de tiro de múltiplo ativo”, no Tops Markets, na rua Jefferson, de acordo com um comunicado do executivo do condado de Erie, Mark Poloncarz.

Brasil é o país que mais gasta com eleições no mundo; saiba motivo

O Brasil é o país que  mais gasta dinheiro público por ano com campanhas eleitorais e partidos. No total, são gastos mais de US$ 789 milhões anualmente (mais de R$ 4.3 bilhões). O gasto por aqui é tão grande que chega a ser mais que 2.5 vezes maior que o segundo colocado na lista, que é o México, com US$307 milhões por ano (pouco mais de R$ 1.5 bilhão). Os números fazem parte de um levantamento divulgado pela plataforma  CupomValido.com.br, com base de dados do IMPA, World Bank e TSE.

 

Para tentar entender os motivos que fazem com que a política no país custe tanto aos cofres públicos, o estudo traçou os modos como o dinheiro é gasto. Segundo os dados, o Brasil é o país com o segundo maior número de partidos no mundo, atrás apenas da Índia. Atualmente, os indianos contam com 36 partidos, enquanto os brasileiros contam com 32 siglas.

 

 

Além do grande número de partidos, o Brasil também se destaca negativamente em relação aos gastos que cada parlamentar gera aos cofres públicos por ano. Cada parlamentar brasileiro custa, em média, US$ 5 milhões por ano (mais de R$ 25 milhões). O número é suficiente para nos deixar no topo do ranking, à frente da Argentina.

 

A pesquisa dividiu o custo médio por parlamentar pela renda média de cada país, e chegou à conclusão de que no Brasil, o gasto por parlamentar é 528 vezes maior que a renda média da população. O número é mais que 2 vezes maior que o gasto na Argentina.

As campanhas eleitorais infladas e mais longas também contribuem para os números elevados do Brasil. Os maiores gastos com campanhas eleitorais estão relacionados à publicidade por meio de materiais impressos, que representam 20,9% do total. A produção de programas (de rádio, televisão ou vídeo) está em segundo lugar, com 8,8%. Em terceiro lugar, com 8,6% das despesas, está o custo com atividades de militância e mobilização de rua.

Motivos para os gastos

Segundo o cientista político Alberto Carlos Almeida, a questão dos gastos em excesso no Brasil se deve, principalmente, por conta da lei eleitoral. “Nosso sistema eleitoral é um sistema com lista aberta. Na grande maioria dos países é o sistema distrital ou o sistema em lista fechada”. Para o especialista, mudar esse sistema por aqui seria a primeira etapa para diminuir os gastos.

O sistema de lista aberta é uma variante do sistema de eleição proporcional, no qual as vagas conquistadas pelo partido ou coligação são ocupadas por seus candidatos mais votados, até o número de cadeiras destinadas à agremiação. A votação de cada candidato pelo eleitor é o que determina, portanto, sua posição na lista de preferência.

O especialista diz ainda que não acredita em uma mudança desse sistema em um curto prazo. “Se a gente mudasse para a lista fechada, os gastos iam despencar, porque lista aberta tem muitos candidatos que precisam de dinheiro para fazer campanha e isso acaba se tornando uma disputa de quem tem o nome mais visível”.

E completa: “O eleitor precisa olhar centenas de nomes, então o candidato que tem mais propaganda acaba sendo mais visto (...) enquanto não mudar o sistema eleitoral é difícil saber com mais clareza quais as outras fontes que encarecem a campanha”, diz o especialista.

Para a advogada e cientista política, Beatriz Finochio, a falta de formação política da maioria da população também é um fator agravante para o sistema eleitoral custar tanto no país.

“O Brasil tem essa característica de gastar muito com eleições porque a gente ainda tem uma população muito desinformada, isso está muito ligada aos fatores econômicos e sociais. Historicamente, os candidatos que gastaram mais sempre se elegeram”, afirma.

Beatriz pontua também que, pela falta de conhecimento, não há um “ativismo” da população sobre o tema. “O dinheiro gasto é nosso. É o dinheiro do contribuinte. A população não tem um ativismo nessa questão e aí eles acabam gastando muito”.

Como maneiras de contornar o problema e tornar o custo da política no Brasil mais barata, a especialista afirma que fornecer mais informações sobre o tema para a população poderia ser um dos caminhos, além do uso mais frequente de ferramentas digitais, que tendem a ser mais baratas. “Um deputado, por exemplo, disputa uma área de voto muito grande, se a gente diminuísse essa área com certeza isso geraria um custo menor”.

 

 

Agentes são acionados para capturar leão solto no Quênia, mas quando chegam ao local encontram sacola

Equipe de proteção aos animais chegou preparada para lidar com um felino, mas acabou se deparando com uma sacola de compras com desenho de leão; veja FOTO.

 

O Serviço de Vida Selvagem do Quênia recebeu recentemente diversas denúncias de que havia um leão atrás da casa de um morador da cidade de Kiangua.

Segundo responsáveis pelo caso, a equipe de resgate ao animal chegou rápido e começaram os processos para tirar o leão do local sem ferir ninguém.

Mas quando eles se aproximaram o suficiente, descobriram que não se tratava de um animal, mas sim de uma bolsa de mercado pintada com a cara do felino estampada.

 

"Apesar de ser um alarme falso, elogiamos o público por acionar um alarme para mitigar um possível conflito", disse a equipe de resgate.
 
Por G1

Fatos e Fatos

O site Fatos e Fatos entende que estar preparado é também estar ciente do mundo que o cerca, dos temas que focam a atenção do público e dos fatos que determinam os destinos tanto da sua comunidade. Por isso, o nosso portal não se descuida da cobertura jornalística tradicional, abrangendo temas como Política, Economia, Cidades, Esportes, Tecnologia e Cultura. Essa preocupação faz com que o nosso site torne-se um ponto de informações, as mais diversas, e de pessoas interessadas em se formar e se informar, acreditando, como nós, que a valorização da Educação é a maneira mais eficiente e saudável de mudar o mundo.

Seções

NEWSLETTER

Inscreva-se agora para obter notícias exclusivas!