Cuiabá, 27 de Mai de 2022

Pagamento do IPTU 2022 conta com a opção por PIX, via QRCode

Da redação com assessoria

A Prefeitura de Cuiabá, por meio da Secretaria Municipal de Fazenda, informa que para esse ano, os carnês de IPTU contam com a opção de pagamento por PIX, via QRCode, que pode ser realizado em qualquer banco. Os valores também podem ser pagos nas agências do Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal e Rede Lotérica.

Válido lembrar que o contribuinte que possuir conta corrente em outro banco (por exemplo: Itaú, Bradesco, Santander, entre outros) e desejar realizar o pagamento do IPTU 2022 através do seu respectivo banco poderá emitir nova guia de IPTU através do Portal do IPTU no endereço eletrônico https://emissao.cuiaba.mt.gov.br/portal/. Faz-se importante lembrar que, após emissão da guia, o pagamento só será efetuado após duas horas da impressão da parcela.

Aqueles contribuintes que fizeram a opção pelo parcelamento em até 08 (oito) vezes fixas, o próximo vencimento ficou para o dia 13 de junho. As demais ficaram com os seguintes vencimentos: 3ª parcela- 12 de julho; 4ª parcela- 12 de agosto; 5ª parcela- 12 de setembro; 6ª parcela- 12 de outubro; 7ª parcela- 11 de novembro e 8ª e última parcela- 12 de dezembro.

Contribuintes cadastrados no programa Nota Cuiabana Premiada conseguem abatimento no valor total do tributo municipal em até 30%. Os interessados que devem cadastrar as notas de serviços e informar o imóvel para receberem os descontos no próximo ano.

Ficam automaticamente isentos do Imposto Predial e Territorial Urbano, para o exercício 2022, os imóveis residenciais com valor venal igual ou inferior a R$ 37.540,82 (trinta e sete mil, quinhentos e quarenta reais e oitenta e dois centavos), excluindo-se os imóveis territoriais, comerciais, unidades autônomas desdobradas com cadastro individualizado para fins tributários, chácaras de recreio e garagens de edifícios, nos termos do art. 7º do Decreto nº 8.889/2021.

As guias do IPTU 2022 estão disponíveis ao contribuinte, no Portal do IPTU, através do endereço eletrônico: https://emissao.cuiaba.mt.gov.br/portalfazenda/PortalContribuinte/Home.

Os locais disponíveis para atendimento são: O Centro Integrado de Atendimento ao Contribuinte- Ciac- Centro, situado na Rua Barão de Melgaço nº 3814, Bairro Centro. Telefone: 3317- 5616/whatsapp 99226-0728. E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. ou na Loja de Atendimento ao cidadão- Lac Sul, situado a Rodovia Palmiro Paes de Barros S/N (acesso para Santo Antônio do Leverger. Telefone: (65) 3313 3154. E-mail:Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo..

Filho se entrega e confessa que matou a mãe no dia 13 após uma briga

Por Yuri Ramires

Gazeta Digital

Luiz Fernando Januário de Campos, 33, principal suspeito de ter matado a mãe de 71 anos, Eracy de Campos, em Várzea Grande, se apresentou horas após fugir de casa, ainda na quinta-feira (26), na Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). Ele confessou o crime e disse que a mãe foi morta há 13 dias, após uma briga. Após prestar depoimento, ele foi liberado. 

 

As informações são preliminares, já que foi confirmado apenas que o suspeito se entregou, foi ouvido e pelo delegado, confessando o crime, que foi motivado por uma discussão no dia 13 de maio. Quando ele matou a mãe, ele estava sob efeito de droga.

 

Conforme a assessoria de imprensa da Polícia Civil, ele foi interrogado e depois liberado. Já que ele se apresentou de forma espontânea e também não tinha nenhum mandado de prisão decretado contra ele. Agora, o delegado responsável pelo inquérito já representou pela prisão preventiva do assasino. 

 

Corpo encontrado

Polícia Militar foi acionada por volta das 9h de quinta-feira (26) para atender a ocorrência. Uma testemunha contou que há alguns dias vem sentindo um forte odor vindo do apartamento da vítima e que decidiu ir falar com o filho dela.

 

Hoje, ao conversar com o suspeito, ele disse que a mãe tinha viajado para Cáceres. Depois, ao tentar verificar o apartamento, com um dos funcionários do local, percebeu que o cheiro ficava ainda mais forte no hall do apartamento.  

Mas, o suspeito não autorizou a entrada dela. Depois, ele teria trancado o apartamento e desceu para ir embora, mas foi impedido pelo porteiro. Moradores acionaram a Polícia Militar, mas o filho, assim que flagrou um morador saindo de carro, aproveitou para fugir pelo portão da garagem.

 

Porta arrombada

A PM chegou no prédio e com autorização da síndica, arrombou a porta do apartamento em que o suspeito mora com a mãe. Para a surpresa dos vizinhos, Eracy foi encontrada morta na cama, já em estágio de decomposição.

 

O local foi isolado para os trabalhos da Polícia Civil e Perícia Oficial. O corpo de Eracy foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML) e passará por exames. 

 

Comoção

racy trabalhou por 39 anos como técnica de enfermagem do antigo Pronto-Socorro de Cuiabá, na central de material e esterilização, se aposentou em outubro do ano passado e teve o benefício concedido por tempo de contribuição.

 

Ela foi lembrada por colegas de trabalho pela disposição no serviço. "Mesmo com a sua idade, ela não perdia um dia de trabalho", disse uma profissional que prestou serviço com a vítima no Pronto-Socorro de Cuiabá.

Operação da PM em Cuiabá apreende mais de 80 quilos de drogas

Da redação

A Polícia Militar de Mato Grosso, por meio do Primeiro Comando Regional, realizou 4.496 abordagens a pessoas durante a Operação Força Total, deflagrada na última semana, entre os dias 17 e 22 de maio, em Cuiabá. Durante a operação, 2.250 veículos foram vistoriados e mais de 80 quilos de drogas foram retiradas de circulação.

A Operação Força Total levou diariamente para as ruas o efetivo de cerca de 340 policiais militares, com média de 40 viaturas em circulação, na Capital. As ações policiais contaram com a fixação de bloqueios, pontos demonstrativos em locais estratégicos nas áreas das unidades policiais, com foco a atuação incisiva em abordagens a pessoas suspeitas e em veículos.

Cerca de 100 pessoas foram conduzidas à Central de Flagrantes pela PM. Além disso, 32 pessoas foram presas em flagrante e oito mandados judiciais foram cumpridos, resultando na prisão de suspeitos.

O combate ao tráfico de drogas foi um dos focos da operação, e resultou na apreensão de mais de 80 quilos de drogas. Somente em uma ocorrência, registrada na quarta-feira (18.05), 80 tabletes de substância análoga à maconha foram apreendidas em uma residência em construção, no bairro Vista Alegre. Além disso, grande quantidade de porções de maconha e pasta base também foram retiradas de circulação pela Polícia Militar

 

Sinfra marca para junho abertura de licitação para pavimentação da rodovia do Coxipó do Ouro

A obra será custeada por emenda aditiva ao orçamento proposta por Wilson Santos

Robson Fraga

A secretaria de Infraestrutura marcou para o dia 20 de junho a abertura do processo licitatório para contratação de empresa de engenharia que vai executar os serviços de implantação e pavimentação da rodovia MT-030, no trecho que vai do do perímetro urbano de Cuiabá até a Ponte de Ferro, em direção ao Coxipó do Ouro; extensão de 4,12 km.

O valor estimado da obra é de R$ 5,5 milhões e a disputa será em lote único na modalidade RDC  (Regime Diferenciado de Contratação). onde vence quem apresenta o menor preço para execução da obra. Confira o edital aqui.

Os recursos partiram de uma emenda aditiva ao projeto de lei nº 913/2020 (Projeto de Lei Orçamentária Anual 2021) proposta pelo deputado estadual Wilson Santos (PSD), no valor de R$ 5 milhões, através da Ação 5148, para “pavimentação de rodovias de acesso às sedes municipais, no Programa 338 - Infraestrutura e Logística, na Fonte 100, na Região 600”.

“A presente emenda aditiva ao Projeto de Lei Orçamentária Anual (PLOA 2021), Lei Orçamentária Anual 2021, visa melhorar o tráfego da MT-402 que liga Cuiabá ao Distrito do Coxipó do Ouro (rodovia Coxiponês) compreendendo 16 km (dezesseis quilômetros) e manter a infraestrutura e a logística do Estado, dando apoio para melhorar o desenvolvimento urbano”, diz justificativa da emenda.

“Este é o primeiro trecho da obra (4,2 km) , do bairro Dr. Fábio até a Ponte de Ferro. Vamos continuar cobrando para que a segunda etapa, da Ponte de Ferro até a Vila do Coxipó do Ouro, seja licitada nos próximos dias”, disse o deputado Wilson Santos.

A licitação acontece no dia 20 de junho, a partir das 9h, na sala de licitações da SINFRA (Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística).

Violência sem fim; Presidente de sindicato é assassinado na sede da entidade em Cuiabá

Da redação

O presidente do Sindicato das Empresas de Asseio e Conservação de Mato Grosso, Salmen Kamal Ghazale, foi morto a tiros, no final da manhã desta quarta-feira (25), em Cuiabá. Informações preliminares apontam que ele foi executado com seis tiros.

O corpo foi encontrado por funcionários que chegaram para trabalhar na sede do sindicato, localizado no bairro Bosque da Saúde. Uma ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (samu) foi acionado e constatou o óbito. A Polícia Civil e a Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) também se encontram no local. A ocorrência está em andamento.

Três suspeitos de tráfico de drogas são mortos em confronto com a polícia na fronteira de MT com a Bolívia

g1

 

Três homens suspeitos de tráfico de drogas foram mortos a tiros durante um confronto com a polícia em Vila Bela da Santíssima Trindade, a 562 km de Cuiabá, em uma região de fronteira com a Bolívia, nesta segunda-feira (23). Eles foram identificados como Douglas Rodrigues Prudêncio, Ronildo Mendes da Silva e Genilton Francisco dos Santos.

De acordo com o Grupo Especial de Fronteira (Gefron), durante rondas pela MT-199, a equipe encontrou um grupo suspeito na mata e fez a aproximação a pé. Próximo ao local, os policiais encontraram várias pessoas fazendo o carregamento de sacos, semelhantes aos utilizados para o transporte de drogas, na carroceria de uma caminhonete.

Segundo a polícia, durante a observação, foi possível identificar que duas pessoas estavam portando fuzil e os demais portavam revólveres. Também havia três motos, sendo duas delas com placas da Bolívia.

O Gefron disse que tentou realizar a abordagem dos suspeitos, no entanto, eles passaram a atirar contra a equipe, que revidou. O grupo informou que houve intensa troca de tiros.

A caminhonete que seria usada no transporte da droga empreendeu fuga sentido Bolívia. Outros suspeitos também conseguiram fugir, mas três deles foram atingidos pelos tiros e morreram ainda no local.

Com os suspeitos alvejados, foi encontrado duas armas de fogo, tipo revólver, com munições deflagradas.

Os policiais também encontraram 17 sacos com drogas, totalizando 500 tabletes de substância análoga a cloridrato de cocaína. Todo o material apreendido foi entregue para a Delegacia Especial de Fronteira, na cidade de Cáceres (MT).

 

 

Passagens pela polícia

 

A polícia informou que Douglas, Ronildo e Genilton, mortos no confronto, já tinham passagens criminais.

Douglas respondia por lesão corporal, desobediência, ameaça, atentado contra a segurança de serviço de utilidade pública, resistência, desacato, direção perigosa de veículo na via pública, tráfico de drogas, furto, conduzir veículo automotor sob a influência de álcool ou substância psicoativa e associação para tráfico ilícito de drogas.

Conforme a ficha policial, Ronildo tinha passagens por tráfico internacional de arma de fogo, tráfico de drogas, associação para o tráfico, porte ilegal de arma de fogo de uso permitido, quadrilha ou bando, posse ou porte ilegal de arma de fogo de uso restrito ou proibido.

Já Genilton tinha passagem por vias de fato e lesão corporal.

Deu na Gazeta ; Governo do Estado tenta vender vagões do VLT para o prefeitura do Rio de Janeiro

Pablo Rodrigo A Gazeta

Poucas horas antes de o ministro do Tribunal de Contas da União (TCU), Aroldo Cedraz, determinar a suspensão de todo o trâmite para o início das obras do Ônibus de Transporte Rápido (BRT) em Cuiabá e Várzea Grande, o governo de Mato Grosso ‘apresentava’ os vagões do VLT para uma comitiva da Prefeitura do Rio de Janeiro, com o objetivo de firmar um acordo para vender os trens para a gestão do prefeito Eduardo Paes (PSD-RJ).

Em conversa com o jornal A Gazeta, o secretário municipal de Coordenação Governamental do Rio, Jorge Luiz Arraes, confirmou o interesse nos 40 vagões do VLT. “Nós fomos conhecer o VLT e ficamos impressionados com o que vimos. Estão bastante conservados”, disse. Arraes disse que sua visita ocorreu após uma conversa entre o governador Mauro Mendes (União) e o prefeito Eduardo Paes.

 

Após a visita, a decisão de comprar ou não os trens ocorrerá após estudos técnicos da Prefeitura do Rio, que está em processo ampliação dos corredores do modal. A comitiva carioca liderada por Arraes incluiu engenheiros visitou o modal no dia 6 de maio .

 

O secretário-adjunto de Infraestrutura de Mato Grosso (Sinfra), Rafael Detoni, foi o responsável por apresentar o Centro de Manutenções e Controle Operacional (CMCO) e os vagões do VLT, na tentativa de convencer os cariocas a comprarem o modal que o governo Mendes deseja ‘enterrar’.

A


comitiva demonstrou preocupação ao governo do Estado em relação ao imbróglio jurídico existente envolvendo a troca do modal VLT pelo BRT.

 

Falhas no BRT  

O BRT na ‘cidade maravilhosa’ está sob intervenção desde março deste ano por conta de várias falhas, como atrasos, panes mecânicas e incêndios. Protestos populares se intensificaram nos últimos meses na capital fluminense, que hoje foca sua política pública em substituir o BRT pelo VLT, ícone da reurbanização do Rio.

Chefe do MPE garante que não vai deixar passar o “rodo” no Parque Ricardo Franco , veja o vídeo

Procurador-geral de Justiça, José Antônio Borges Pereira, alertou que o Ministério Público de Mato Grosso (MPMT) não vai permitir que “passem o rodo” no Parque Estadual Serra Ricardo Franco, em Vila Bela da Santíssima Trindade (521 km a oeste de Cuiabá). A área por pouco não foi extinta pela Assemblea Legislativa de Mato Grosso (ALMT) por meio de um decreto.

 

Atualmente a área do parque divide produtores, propriedades privadas e áreas de conservação. De acordo com o MPMT, há uma grande disputa de interesses em torno do espaço, que, segundo o órgão, só poderá ser solucionado seguindo os procedimentos legais.

“Tem todo um procedimento que o dr. Scaloppe [procurador de Justiça] já citou e isso foi apresentado aos parlamentares. É o caminho das pedras, mas que são fáceis de pisar. Basta ter vontade política. Agora, não vão passar o rodo no parque, isso não vão”, disparou na última quarta-feira (18).

Felipe Lima

 

A declaração ocorreu após membros do MPMT e da Casa de Leis chegarem a um acordo para resolver a celeuma. A Assembleia aponta que na região moram produtores há mais de 40 anos, antes mesmo de ser criado o Parque Estadual Serra Ricardo Franco. Devido às áreas de preservação, muito deles, não conseguem legalizar suas produções.

A ALMT chegou a apresentar um projeto para eliminar o parque, mas o texto foi retirado de pauta após muita pressão.

O procurador de Justiça Ambiental, Luiz Alberto Esteves Scaloppe, afirma que a área é bastante cobiçada por seu forte potencial produtivo. “Há uma grande ambição porque dizem que lá tem ouro, porque é terra de floresta e é mais produtiva do que o cerrado. Então há uma briga de vários interesses querendo avançar dos que estão fora e dos que está lá há vários anos”, contextualizou Scaloppe.

Agora, o entrave só pode ser solucionado pelo Estado, que, após realizar um estudo técnico, deverá definir as demarcações das terras por meio de um projeto de lei. Estima-se que após a mudança, área de conservação do parque seja reduzida de 158 mil para 38 mil hectares.

POR  ALAN MESQUITA DE A GAZETA

Secretaria de Obras abre licitação para execução de obra de drenagem no bairro Itapajé

Da redação com assessoria

A Secretaria de Obras Públicas, abriu, na quinta-feira (19), o processo licitatório para contratação de empresa de engenharia que tem como finalidade a construção da rede de drenagem de águas pluviais de quatro vias no bairro Itapajé, na Capital, sendo elas, Rua Tapiré, Tirena, Umutina e Cinta Larga. A tomada de preço nº 009/2022 foi publicada no diário da Gazeta Municipal.

O secretário interino, Rauf Macedo destacou que a edificação tem como finalidade garantir a melhor operacionalização do sistema aquático. Além disso, frisou que um projeto de pavimentação para a localidade já foi elaborado pela Pasta e dispõe de toda infraestrutura adequada.

Vamos contemplar todas as vias com drenagem, pavimentação, meio-fio e calçada. Firmamos um contrato de concessão com Águas Cuiabá para que a comunidade seja beneficiada também com a coleta de esgoto. Estamos avançando conforme a liberação dos recursos. A expectativa é que ao longo do ano as obras de asfalto sejam iniciadas”, declarou.

O certame é realizado em parceria com a Secretaria Adjunta Especial de Licitações e Contratos (SAELC) e a Secretaria Municipal de Gestão (SMG). O prazo para o credenciamento das instituições interessadas vai até o próximo dia 06 de junho, às 9h e pode ser feito através do endereço eletrônico:http://licitacao.cuiaba.mt.gov.br/licitacao/ e, em seguida, clicar na data designada. Maiores informações podem ser obtidas pelo telefone: (65) 3645-6241. O horário de atendimento é das 8h às 12h e das 14h às 18h.

Entidades ligadas ao meio ambiente pedem sanção da lei que permite nos PCHs no Rio Cuiabá

A lei do deputado Wilson Santos foi aprovada pela ALMT em maio

Robson Fraga

Entidades solicitam ao governador Mauro Mendes (União Brasil), a sanção da Lei 957/2019, do deputado estadual Wilson Santos (PSD). Aprovada pela Assembleia Legislativa no último dia 04 de maio, a legislação impede a construção de novas Usinas Hidrelétricas de grande porte e PCHs (Pequenas Usinas Hidrelétricas) no Rio Cuiabá.

Vale ressaltar que no rio já existe a Usina do Manso, operada pela Furnas Centrais Hidrelétricas Ltda, que além de atrapalhar a cheia natural do rio impede o abastecimento de água no Pantanal Mato-grossense causando a  extrema mortandade de peixes em seu lago. O que provoca, inclusive, a economia das cidades que margeiam o rio impedindo a renda de pescadores profissionais das comunidade ribeirinhas.

Confira a nota

Solicitação de Sanção à Lei 957/2019

As entidades e demais subscritoras desta carta manifestam seu apoio para que Vossa Excelência sancione a Lei 957/2019, corretamente aprovada pela Assembleia Legislativa em ampla maioria no último dia 04 de maio de 2022 e em consonância com outros diplomas legais.

Consideramos justas as vossas preocupações sobre a necessidade de avaliação técnica para a tomada de decisão quanto a sancionar ou não o Projeto em questão. Contudo, nesta perspectiva, as respostas às suas apreensões já estão plenamente respondidas, sendo encontradas com extremo detalhamento nas importantes pesquisas inéditas realizadas, sob a coordenação da Agência Nacional de Águas (ANA) e Embrapa Pantanal1, em parceria com a UFMT, UNEMAT, UEMS, UFMS, UFRJ, UnB, UEM, UFRGS entre outras instituições de pesquisa de excelência, sobre os efeitos da implantação de empreendimentos hidrelétricos nos rios formadores do bioma Pantanal, da Bacia do Alto Paraguai, e, consequentemente toda sua dinâmica hidrológica e ecológica, ou seja, de vida.

Os benefícios sociais da conservação dos rios livres de barragens, em especial o rio Cuiabá, são demonstrados neste importante estudo e são determinantes também para a economia do Estado de Mato Grosso, bem como do Mato Grosso do Sul.

Os resultados trazidos à luz pela Ciência, como embasamento técnico para a tomada de decisão e respeito à uma política pública federal determinada pelo Conselho Nacional de Recursos Hídricos2, o Plano de Recursos Hídricos da Região Hidrográfica do Paraguai3 - PRH Paraguai, mostram claramente que os efeitos de empreendimentos hidrelétricos no rio Cuiabá serão danosos para o Pantanal, a começar por sua diversidade biológica, base para suas características sociais, culturais e econômicas.

Um dos efeitos diretos, caso sejam licenciados empreendimentos hidrelétricos, será a diminuição na reprodução dos peixes migradores, os peixes de piracema - importantíssimos para as atividades econômicas de pesca profissional e turística. O rio Cuiabá foi considerado o ecossistema mais piscoso do bioma, segundo os estudos científicos mencionados acima. Toda a cadeia alimentar será modificada e, consequentemente, a cadeia econômica será alterada, do turismo ambiental à pesca em suas várias modalidades.

Manter a qualidade do rio Cuiabá é garantir que coletores de iscas (isqueiros), pescadores profissionais-artesanais e do turismo de pesca, hotéis, barqueiros, empresas de turismo e do setor de pesca continuem garantindo suas importantes atividades. Além disso, à população ribeirinha, aos povos e às comunidades tradicionais a pesca garante a segurança alimentar e os seus modos de vida; à população urbana garante a pesca como lazer de importância cultural na região e também acesso à fonte de proteína de qualidade, aliviando as agruras da atual situação econômica negativa.

Destacamos que as chamadas “escadas de peixe” e mesmo outras tecnologias, às vezes apresentadas como “solução técnica”, não atendem às condições básicas para reprodução e isso é comprovado cientificamente. As alternativas propostas pelos empreendedores não acompanham o que demonstra a Ciência e não há referências de que tenham solucionado o problema em nenhum empreendimento. Ressaltamos que essa solução é comumente apresentada, ainda que nunca tenha sido cientificamente aceita - são diversas as referências sobre a ineficiência dessas estruturas. Estamos falando de vidas, de vida dos peixes e dos animais e de vidas humanas que vivem e sobrevivem deles.

O rio Cuiabá livre é parte da alma, da cultura e da história do Vale do Rio Cuiabá. Seu barramento pode quebrar toda essa conexão admirável. O rio alimenta diretamente milhares de pessoas. Para sua ciência, salientando os resultados dos estudos científicos do PRH Paraguai, a pesca, em suas várias modalidades, é a maior geradora de trabalho, economia e renda no Pantanal e deve ser protegida como atividade fundamental em tempos tão difíceis, inclusive para a sobrevivência imediata.

O Pantanal é considerado Patrimônio Nacional pela Constituição Federal, sendo incumbido ao poder público, ou seja, também à V. Exa. e à coletividade, “o dever de defendê- lo e preservá-lo para as presentes e futuras gerações”. O Pantanal também é considerado Patrimônio Natural da Humanidade e Reserva da Biosfera pela UNESCO.

Por todas essas razões contamos com vossa sensibilidade e responsabilidade para a sanção desta Lei. O Pantanal, Cuiabá, o Brasil e o Mundo certamente o apoiarão.

Assinam a nota

Rede Pantanal - 56 organizações
Rede de Mulheres Produtoras do Cerrado e Pantanal - 8 organizações
Fórum Mato-grossense de Meio Ambiente e Desenvolvimento - Formad
- 30 organizações
Ecoa - Ecologia e Ação
Fórum Nacional da Sociedade Civil nos Comitês de Bacias Hidrográficas -
FONASC
Instituto Samaúma
Associação do Segmento da Pesca de Mato Grosso
Pesquisação
Associação Xaraéis
Instituto Samaúma
Internacional Rivers
Igreja Anglicana Servos do Amor de Cristo pura vida Diosecis de Cuiabá
Comunidade ecumênica HOREB Brasil
Resolbio
NEPEA - Nova Xavantina
Associação Sócio Cultural e Ambiental Fé e Vida
Central Única dos Trabalhadores/MT
Comitê Popular do Rio Paraguai Pantanal
Grupo Arareau de Pesquisa e Educação Ambiental
Grupo Semente de Chapada dos Guimarães
Instituto Caracol
Instituto Ecótono
Instituto Gaia de Pesquisa e Educação Ambiental
Ecopantanal - Instituto de Ecologia e Populações Tradicionais do Pantanal
Rede de Comunidades Tradicionais Pantaneira
NEAST – Núcleo de Estudos Ambientais e Saúde do Trabalhador
Associação Rede Brasileira de Trilhas
Coalizão para Proteção Permanente de Rios do Brasil
Pastoral da Ecologia Integral em Mato Grosso
Centro Burnier de Fé e Justiça
Fórum de Direitos Humanos e da Terra/MT
Centro de Estudos Bíblicos de Mato Grosso
Sos Pantanal
Comissão Pastoral da Terra/MT
Instituto Arara Azul
Grupo de Pesquisas em Geografia Agrária e Conservação da Biodiversidade -
GECA
Instituto de Conservação de Animais Silvestres – ICAS
Instituto Panthera
Observatório Socioambiental de Mato Grosso – ObservaMT
Fundação Neotrópica
Instituto Pantanal Sul
Instituto Homem Pantaneiro
Colônia de Pescadores Z8 - Santo Antônio do Leverger
Colônia de Pescadores Z11 - Poconé
Colônia de Pescadores Z13 - Rosário Oeste
Colônia de Pescadores Z5 - Barão de Melgaço
Instituto Centro de Vida
Rede Mato-grossense de Educação Ambiental
Grupo Pesquisador em Educação Ambiental, Comunicação e Arte -
GPEA/PPGE/UFMT
Movimento de Atingidos por Barragem - MAB/MT
Federação de Pescadores e Aquicultores de Mato Grosso
Instituto Agwa

Mais de 200 kg de cocaína são apreendidos dentro de caminhão cegonha em MT

Mais de 200 kg de cocaína foram apreendidos, nessa sexta-feira (20), dentro de um caminhão cegonha em Alto Garças, a 366 km de Cuiabá. De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o caminhão transportava um carro com a droga escondida.

Conforme o boletim de ocorrência, por volta das 16h a PRF abordou o caminhão.

Os policiais informaram que o veículo embarcou o carro em Rondonópolis, a 218 km da capital, e tinha como destino final a cidade de Campinas, em São Paulo.

Após a polícia verificar a estrutura interna do carro, foi encontrado um compartimento escondido que carregava a droga.

Não há informações sobre prisões, e a droga e os veículos foram encaminhados à Polícia Civil de Alto Garças.

 

Por G1

Investimentos em todo o Estado ; Governo de MT destina mais de R$ 320 milhões em investimentos a Nova Bandeirantes

DA REDAÇÃO

O Governo de Mato Grosso destinou mais de R$ 320 milhões em investimentos ao município de Nova Bandeirantes (a 1009 km de Cuiabá) nos últimos três anos. Os recursos destinados para a cidade foram revertidos em melhorias na infraestrutura, educação, saúde, cultura local e ações sociais.

A Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística (Sinfra) já investiu R$ 280 milhões para o Complexo do Rio Juruena, na MT-208., que irá receber uma ponte de concreto de 1.360 metros e 59 km de asfalto novo.

Ainda na MT-208, há outras pontes que já foram entregues para a população ou que estão em construção. Sobre o Rio São João da Barra foi entregue uma ponte de 121 metros avaliada em 6,8 milhões, e sobre o Rio Turvo outra ponte, no valor de R$ 2,7 milhões. Em andamento ainda há uma ponte de R$ 3,4 milhões, entre Nova Bandeirantes e Cotriguaçu.

Por meio de convênios, o Governo também trabalha em obras de asfalto novo e drenagem na Estrada Castro, além de asfaltamento no centro e em diversas ruas e avenidas de Nova Bandeirantes, com o investimento de R$ 7,8 milhões. Há ainda a construção de dois campos society por R$ 516 mil.

Máquinas e equipamentos

Por meio da Secretaria de Estado de Agricultura Familiar (Seaf), o Governo de Mato Grosso também investiu em máquinas e equipamentos. Foram entregues uma escavadeira hidráulica, uma motoniveladora, uma retroescavadeira, uma patrulha mecanizada (trator, carreta basculante e grade aradora), uma caminhonete pickup, uma máquina descascadora de café, um distribuidor de calcário, oito tanques resfriadores, uma plantadeira e adubadeira e 425 doses de sêmen bovino.

 

Educação

A Secretaria de Estado de Educação (Seduc) destinou R$ 213 mil para a aquisição de computadores para professores da rede estadual devido a pandemia do novo coronavírus. Também são direcionados R$ 41,6 mil em recursos para ajuda de custo na contratação de internet para os professores.

Algumas unidades educacionais estão passando por reformas ou manutenções. Para a Escola Municipal Princesa Izabel foram R$ 103 mil por meio de convênio; R$ 35,8 mil para a reforma no telhado e instalação elétrica na Escola Estadual Professor Valdomiro Teodoro Candido; e, por fim, R$ 15,5 mil para a reforma do telhado da Escola Estadual Cerejeiras, que também irá receber uma quadra poliesportiva por meio de um convênio avaliado em R$ 1 milhão. O Governo ainda fez a entrega de 20 aparelhos de ar-condicionado para escolas da rede estadual.

Social

Nos últimos três anos, a Secretaria de Estado de Assistência Social e Cidadania (Setasc) moveu recursos para atender a população em vulnerabilidade social local. Foi feita transferência de renda para mais de 700 famílias de Nova Bandeirantes, por exemplo, foi investido cerca de R$ 1 milhão.

A pasta também fez a distribuição de 2,3 mil cestas básicas, 1,4 mil cobertores e 652 filtros de barro. Para essas entregas, o Governo de Mato Grosso destinou R$ 1,1 milhão.

Outros investimentos

A Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer (Secel-MT) também foi uma das pastas do Governo de Mato Grosso que investiu no município de Nova Bandeirantes. Para a cidade, foram destinados R$ 50 mil para a realização do projeto “África e Brasil: Unidos Pela História e Cultura”.

Já por meio do Desenvolve MT, o Governo investiu R$ 16,7 mil em empréstimos para estimular as empresas em Nova Bandeirantes.

O Governo também fez a perfuração de um poço artesiano e a entrega de três ambulâncias.

Fatos e Fatos

O site Fatos e Fatos entende que estar preparado é também estar ciente do mundo que o cerca, dos temas que focam a atenção do público e dos fatos que determinam os destinos tanto da sua comunidade. Por isso, o nosso portal não se descuida da cobertura jornalística tradicional, abrangendo temas como Política, Economia, Cidades, Esportes, Tecnologia e Cultura. Essa preocupação faz com que o nosso site torne-se um ponto de informações, as mais diversas, e de pessoas interessadas em se formar e se informar, acreditando, como nós, que a valorização da Educação é a maneira mais eficiente e saudável de mudar o mundo.

Seções

NEWSLETTER

Inscreva-se agora para obter notícias exclusivas!